chevron_left Voltar para Releases e notícias
Pesquisa revela alta de 3,38% no preço de venda de imóveis em São Paulo no primeiro trimestre de 2022

Comparação é com o último trimestre do ano passado; Relatório QuintoAndar de Compra e Venda aponta que liquidez é maior em bairros como Vila Mariana, Brooklin, Moema, Tatuapé e Pinheiros

Confira aqui o documento completo.

O Relatório QuintoAndar de Compra e Venda em São Paulo fechou o primeiro trimestre do ano com alta tanto nos valores anunciados como nos contratados. O crescimento no preço/m2 mediano foi de 3,38% em comparação com o último trimestre de 2021 e de 1,69% em comparação com o primeiro trimestre do ano passado – atingindo a média de R$ 6.646 por metro quadrado.

As zonas Oeste e Centro Sul tiveram as maiores altas, com aumentos de 10,63% e 8,52%, respectivamente, reforçando o papel importante dos lançamentos de médio e alto padrão no mercado da cidade.  Em relação aos anúncios de imóveis, a variação sofreu alta de 4,03% e registrou o valor médio de R$ 7.000 por metro quadrado.

Além disso, o estudo do QuintoAndar mostra que, em janeiro de 2022, a média de desconto dado em contratos fechados foi de 3,6% – uma variação de -0,4 ponto porcentual em relação ao trimestre anterior. Essa medida reflete o aquecimento do mercado a partir da negociação entre proprietários e compradores.

Rentabilidade e liquidez na cidade

No que diz respeito à rentabilidade dos imóveis, o Relatório QuintoAndar mostra que, em São Paulo, a média é de 4,81% a.a com o aluguel de apartamentos vendidos. “A partir de inteligência artificial conseguimos estimar o valor dos aluguéis tanto de imóveis desocupados quanto dos alugados. Também levamos em consideração fatores como o número de dormitórios e de vagas de garagem, localização e as condições de conservação do imóvel. Tudo isso garante uma leitura precisa do cenário na cidade”, conta Thiago Reis, gerente de Dados do QuintoAndar.

A nova edição do relatório elenca ainda quais são os bairros da cidade que possuem maior liquidez – ou seja, a maior velocidade na venda dos imóveis anunciados.  Na capital paulista, os bairros que demandam menor tempo são Vila Mariana, Brooklin, Moema, Tatuapé, Pinheiros e Mooca. Em contrapartida, Santana, Santa Cecília, Bela Vista e Consolação são as vizinhanças em que as vendas demoram períodos mais longos para serem concretizadas.

Além disso, o estudo aponta  que os 10 bairros mais procurados pelos moradores da cidade na hora de comprar um imóvel são: Vila Mariana, Tatuapé, Mooca, Pinheiros, Moema, Ipiranga, Brooklin, Butantã, Perdizes e Santana.

Por fim, pelas análises de estoques e alvarás, é possível prever um número expressivo de lançamentos imobiliários ainda em 2022. Assim como o mercado de venda, o mercado de aluguel segue aquecido, registrando alta de 8,1% de janeiro até abril deste ano e de 9,87% nos últimos 12 meses, segundo o Índice Quinto Andar. A despeito do aumento da Selic, a rentabilidade potencial dos imóveis continua em níveis robustos e se apresenta como um investimento seguro.

Panorama do mercado

O mercado imobiliário teve uma performance bastante positiva nos anos de 2020 e 2021. A combinação de juros baixos e novas linhas de crédito habitacional fomentou um dos melhores anos do mercado imobiliário em anos recentes.

Em 2022, há vários desafios. A crise hídrica brasileira, a eclosão da Guerra na Ucrânia e os desajustes econômicos herdados da crise sanitária propiciaram o retorno da inflação. O IPCA registrou uma variação recorde, chegando a 11,30% em 12 meses, o maior valor registrado nos últimos 20 anos. O mercado global vive um aperto monetário, com aumento nos juros para combater a aceleração da inflação. A previsão é de crescimento mais lento.

A despeito do aumento da Selic, o impacto no crédito habitacional ainda não foi integral. O período de juros baixos foi uma exceção já que o mercado imobiliário brasileiro está habituado a operar com taxas de juros elevadas. Além disso, o mercado de trabalho tem registrado uma recuperação. Apesar de ainda alta, a taxa de desemprego está em queda.

Dadas essas condições e com base nos dados do Relatório do QuintoAndar, é possível perceber que o mercado de venda está menos otimista, mas continua registrando números positivos.

Mais informações para a imprensa – imprensa@quintoandar.com.br

Sobre o QuintoAndar

O Grupo QuintoAndar é a maior plataforma de moradia da América Latina e oferece uma experiência direta, simples e transparente para quem busca um lugar para morar e para quem tem uma casa para alugar ou vender. A plataforma permite a busca de imóveis por meio de fotos de alta qualidade e o agendamento de visitas e fechamento do aluguel ou da compra online, sem burocracia. Os inquilinos alugam com facilidade, e os compradores têm maior transparência ao longo de toda a transação. Os proprietários estão cobertos pela Proteção QuintoAndar, que assegura o recebimento em dia do valor do aluguel, independentemente do pagamento pelo inquilino, e cobre indenizações de até R$ 50 mil por danos causados ao imóvel ao fim do contrato. Para imobiliárias, a empresa oferece um portfólio de serviços com soluções de crédito e financiamento, garantia locatícia e geração de demanda. Atualmente, a companhia tem mais de 185 mil contratos e R$ 90 bilhões em ativos sob administração, com atuação em mais de 75 cidades no Brasil, além da Argentina, Equador, Panamá, Peru e México, por meio das operações do grupo Navent, adquirido em dezembro de 2021.

Para saber mais sobre o QuintoAndar, acesse quintoandar.com.br/imprensa.

chevron_left Voltar para Releases e notícias