chevron_left Voltar para Releases e notícias
Preço do aluguel no RJ retoma ao patamar pré-pandemia, mostra Índice QuintoAndar

Em novembro, valor médio do metro quadrado na cidade maravilhosa subiu 2,13%, superando, pela primeira vez, o preço praticado nos contrato de aluguel em  março de 2020

Confira levantamento na íntegra aqui

Após quedas e oscilações consecutivas desde o início da pandemia, o mercado imobiliário do Rio de Janeiro dá sinais de recuperação e de crescimento. Em novembro, segundo o Índice QuintoAndar de aluguel, o preço médio do  metro quadrado do aluguel atingiu R$ 30,67  – o maior valor registrado desde outubro de 2019. Com o resultado, o mercado do Rio eliminou as perdas registradas no período mais drástico da pandemia de Covid-19. 

O preço representa alta de 2,13% em relação a outubro – o maior aumento mensal da série histórica. Somente este ano, o valor médio do metro quadrado do aluguel subiu 5,4%, bem acima da capital paulista, que nos últimos 12 meses somou 1,58% a mais.

Metade dos bairros já recuperaram o patamar pré-pandemia

Ao todo, o aluguel por m² em 12 dos 23 bairros monitorados pelo Índice já voltaram ao patamar de 2020, o equivalente a 52% das localidades da capital fluminense. Eles estão espalhados majoritariamente pela Zona Oeste da cidade, indicando que ainda não há um efeito homogêneo na cidade.  

Áreas com maior procura, como Copacabana e Botafogo, por exemplo, ainda estão distantes da retomada dos preços do aluguel. Já bairros como Méier e Engenho Novo, na Zona Norte, apresentam valores já recuperados.

Entre os destaques sobre bairros, a Barra da Tijuca chama atenção com aumento de 27,7% no preço do m² dos últimos seis meses, sendo que, somente de outubro para novembro, houve um salto de 9,7% na valorização – atualmente em R$38,61/m². Logo em seguida na esteira de maiores altas estão Leblon e Jardim, que valorizaram 12,9% e 9,7% no último semestre, respectivamente.

Na outra ponta, estão Lagoa (-20,3%), Ipanema (-12%) e Vila Isabel (-11,3%) como os mais desvalorizados no mesmo período.    

Margem para negociação de contratos é menor

Outro destaque foi a diferença entre o preço médio do valor dos anúncios e dos contratos efetivamente fechados, que recuou pelo quarto mês consecutivo. Em novembro, a distância entre anúncios e contratos foi de 13,28%, que representa 1,75 pontos percentuais a menos em relação a outubro. Em São Paulo, o cenário não é diferente: a diferença foi de 13,56%, o equivalente a 2 pontos percentuais a menos e o menor registrado este ano. 

“Isso acontece pois os preços de anúncios estão estáveis no Rio de Janeiro e voltaram a cair em São Paulo”, explica a economista do QuintoAndar, Monise Faria.

Vale pontuar que, diferentemente de outros índices do mercado baseados somente no valor do anúncio, o Índice QuintoAndar é pautado nos valores concretos de contratos fechados de aluguel. Isso significa que são consideradas eventuais negociações entre locatário e inquilino, refletindo uma realidade mais assertiva e confiável do cenário residencial.

Sobre o QuintoAndar

O Grupo QuintoAndar é a maior plataforma de moradia da América Latina e oferece uma experiência direta, simples e transparente para quem busca um lugar para morar e para quem tem uma casa para alugar ou vender. A plataforma permite a busca de imóveis por meio de fotos de alta qualidade e o agendamento de visitas e fechamento do aluguel ou da compra online, sem burocracia. Os inquilinos alugam com facilidade, e os compradores têm maior transparência ao longo de toda a transação. Os proprietários estão cobertos pela Proteção QuintoAndar, que assegura o recebimento em dia do valor do aluguel, independentemente do pagamento pelo inquilino, e cobre indenizações de até R$ 50 mil por danos causados ao imóvel ao fim do contrato. Para imobiliárias, a empresa oferece um portfólio de serviços com soluções de crédito e financiamento, garantia locatícia e geração de demanda. Atualmente, a companhia tem mais de 165 mil contratos e R$ 90 bilhões em ativos sob administração, com atuação em mais de 75 cidades no Brasil, além da Argentina, Equador, Panamá, Peru e México, por meio das operações do grupo Navent, adquirido em dezembro de 2021.

Para saber mais sobre o QuintoAndar, acesse quintoandar.com.br/imprensa.

chevron_left Voltar para Releases e notícias