chevron_left Voltar para Releases e notícias
Valor do condomínio e IPTU podem superar 80% do preço do aluguel em SP, mostra levantamento inédito do QuintoAndar

Zona Sul da capital paulista concentra bairros em que taxa condominial e IPTU superam gasto com locação do imóvel; média na cidade é de 35%

Bairros da Zona Sul de São Paulo são os que concentram os maiores valores de condomínio e IPTU na cidade em comparação com o preço do aluguel, mostra levantamento inédito do QuintoAndar. Já as Zonas Leste e Norte têm os bairros em que essa relação é a menor na cidade. Em média, os paulistanos gastam com condomínio e IPTU valor equivalente a 35,14% do aluguel que pagam. 

Na Zona Sul, o maior custo relativo é no Real Parque, onde condomínio e IPTU equivalem em média a 82% do preço do aluguel. Portal do Morumbi, Panamby, Morumbi e Vila Sônia aparecem na sequência, todos com taxas superiores a 80%. Já os bairros com menor custo relativo são Ermelino Matarazzo, Ponte Rasa, Artur Alvim, Vila ré, na Zona Leste, e Jardim Brasil, na Zona Norte.

Apesar dos preços de locação de imóveis ainda estarem se recuperando das perdas mais drásticas provocadas pelo impacto da pandemia de Covid-19 na economia, como indicado pelo Índice QuintoAndar, os custos total de taxas como condomínio e IPTU são um desafio financeiro na hora de alugar um imóvel.

Os principais fatores que influem nos valores de aluguel e de condomínio são diferentes. No caso do preço do aluguel, procura e demanda são os principais influenciadores, seguidos por características do imóvel e seu estado de conservação. No caso das taxas condominiais, o que influi mais são os gastos com funcionários, manutenção e conservação de áreas comuns, como elevadores, áreas de circulação, piscina e espaço gourmet.

Onde o inquilino paga mais de condomínio e IPTU do que aluguel

De acordo com o levantamento da maior plataforma digital de moradia da América Latina, 23,3% dos inquilinos do Real Parque gastam mais com essas contas do que com o custo mensal de locação. No Portal do Morumbi, 20,1% dos locatários estão nessa situação, vivenciada por 14% dos inquilinos do Panamby. 

Na capital paulista, 2% dos inquilinos do QuintoAndar pagam mais de condomínio e IPTU do que no aluguel em si. O percentual é menor do que o registrado no Rio de Janeiro, onde 3,4% dos locatários estão nessa situação. 

Sobre o QuintoAndar

O Grupo QuintoAndar é a maior plataforma de moradia da América Latina e oferece uma experiência direta, simples e transparente para quem busca um lugar para morar e para quem tem uma casa para alugar ou vender. A plataforma permite a busca de imóveis por meio de fotos de alta qualidade e o agendamento de visitas e fechamento do aluguel ou da compra online, sem burocracia. Os inquilinos alugam com facilidade, e os compradores têm maior transparência ao longo de toda a transação. Os proprietários estão cobertos pela Proteção QuintoAndar, que assegura o recebimento em dia do valor do aluguel, independentemente do pagamento pelo inquilino, e cobre indenizações de até R$ 50 mil por danos causados ao imóvel ao fim do contrato. Para imobiliárias, a empresa oferece um portfólio de serviços com soluções de crédito e financiamento, garantia locatícia e geração de demanda. Atualmente, a companhia tem mais de 165 mil contratos e R$ 90 bilhões em ativos sob administração, com atuação em mais de 75 cidades no Brasil, além da Argentina, Equador, Panamá, Peru e México, por meio das operações do grupo Navent, adquirido em dezembro de 2021.

Para saber mais sobre o QuintoAndar, acesse quintoandar.com.br/imprensa.

chevron_left Voltar para Releases e notícias